Família conta como foram as horas de angústia ao se perder na mata em Palhoça

23/05/2011

O fim de semana da família Brunetto deveria ter sido divertido. Mas foi apavorante. Por seis horas, eles ficaram perdidos em uma mata fechada no morro da Pedra Branca, em Palhoça, na Grande Florianópolis, até serem resgatados pelos bombeiros.

Daiany Katia Brunetto, 19 anos, o pai, Miguel Antônio Brunetto, 50, e o irmão, Rudinei Brunetto, 23, saíram para fazer uma trilha durante a tarde. Chegaram ao destino às 15h30min. Voltaram logo em seguida. Foi quando começou a agonia.

Embora fazer trilhas seja uma prática comum aos três, e Daiany conheça o local, as chuvas dos últimos dias derrubaram algumas árvores e comprometeram o caminho, dificultando a volta. Por cerca de duas horas, eles tentaram encontrar a trilha. Quando começou a anoitecer, por volta das 18h, resolveram parar.

Com o celular, Daiany ligou para amigos. Teve que administrar a bateria, ligando e desligando o aparelho. Avisou aos bombeiros. Esperou com o pai e o irmão sem saber o que poderia acontecer. Ao ouvirem o barulho do helicóptero, a ideia: fotos! E o flash da câmera mostraria onde estavam. O plano deu certo. Era meia-noite quando bombeiros do Grupo de Busca e Salvamento (GBS) chegaram até eles.

— Tentamos ficar calmos. Quando escureceu, paramos e esperamos. Tínhamos água e comida.

Os três foram levados direto para a casa de Daiany, que há dois anos mora em Palhoça. Os pais e o irmão moram em Blumenau e estavam visitando a jovem. A família é natural de Xanxerê.


Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente