Família de bebê que morreu no hospital, em Itajaí, entra na Justiça

18/06/2013

Familiares do pequeno Enzo Camilo Dutra, que morreu na UTI neonatal do Hospital Marieta Konder Bornhausen no mês passado, estão ingressando com uma ação judicial contra a unidade hospitalar. O menino morreu por insuficiência respiratória aguda após contrair um vírus ou bactéria. O caso fez com que a maternidade restringisse partos por 72 horas.

A intenção inicial da família não era entrar na justiça, mas Ariana Cristina Camilo, mãe do menino, não quer ver outras pessoas passando pelo seu sofrimento. Por causa disso, eles já acionaram um advogado que aguarda a reunião da documentação necessária para ingressar com a ação.

— Vamos pedir dano moral e material pela morte do menino, mas ainda há alguns documentos que solicitamos ao hospital que precisam chegar — explica o advogado da família, Ary Juvêncio da Silva Filho.

Nascido prematuro, com 33 semanas, Enzo aguardava ganhar mais peso para ir para casa. Antes disso, porém, ele contraiu uma bactéria ou vírus, que ainda está sendo investigado, e, com12 dias de vida, não resistiu.

O hospital ainda investiga o que pode ter causado a morte de Enzo e outro recém-nascido. A assessoria de imprensa informou que como ainda não houve notificação judicial, a direção do hospital não estava ciente da ação.

Fonte: O SOL DIÁRIO

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente