Com novo ataque em Tubarão chega a 98 o número de atentados em SC

14/02/2013

Mais um atentado foi registrado pela Polícia Militar (PM) em Santa Catarina. Com o novo ataque em Tubarão, chega a 98 o número de atentados em 16 dias. Trinta municípios do Estado já registraram ocorrências.

O oitavo ataque em Tubarão, no Sul de SC, foi registrado por volta da 1h15min desta quinta-feira. Segundo a PM, foi ateado fogo próximo a um caminhão, que estava estacionado na frente de uma casa. No incêndio o pneu, a lona e para-choque do veículo ficaram parcialmente danificados. O Corpo de Bombeiros da cidade atendeu a ocorrência.

Na quarta-feira, dia 13, o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, esteve em SC. O Ministro se reuniu com o Governador Raimundo Colombo para discutir ações de enfrentamento da onda de ataques.

Foram registrados ocorrências em 30 municípios de SC

15 — Joinville
15 — Florianópolis
8 — Itajaí
8 — Tubarão
7 — Chapecó
5 — Palhoça
4 — Camboriú
4 — Criciúma
4 — Navegantes
2 — São Francisco do Sul
2 — Gaspar
2 — Jaraguá do Sul
3 — São José
2 — Brusque
1 — Laguna
1 — Araquari
1 — Balneário Camboriú
1 — Maracajá
1 — Ilhota
1 — Indaial
1 — Içara
1 — Blumenau
1 — Bom Retiro
1 — Garuva
1 — São João Batista
1 — São Bento do Sul
1 — Rio do Sul
1 — Porto União
1 — São Miguel do Oeste
1 — Imbituba



15º dia de atentado

Por volta das 8h18min, da quarta-feira, dia 13, um adolescente de 16 anos foi apreendido em flagrante tentando atear fogo em um veículo na Rua Beira Rio-Mar, no Bairro Ponte do Imaruim, em Palhoça. O adolescente, com diversas passagens pela polícia, foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Mulher, Criança e Adolescente da Palhoça. O carro teve apenas a parte da frente danificada. Dentro do veículos os policiais encontraram uma chave micha.

Duas horas antes, por volta das 6h18min, um ônibus de turismo da empresa Alexandre foi incendiado quando saia do ponto final, na Rua José Olímpio da Silva, no Bairro da Tapera, em Florianópolis. Duas poltronas e parte do teto foram danificados.

O motorista do ônibus disse que um motociclista apontou uma arma e mandou o ônibus parar. Outro homem roubou a carteira e o celular do motorista e jogou um coquetel molotov nas primeiras poltronas do veículo.

- Só vi um tênis branco e um deles estava com capacete - disse o motorista, ainda assustado com o ocorrido.

Dois caminhões do Corpo de Bombeiros se deslocaram para o local, mas quando chegaram no Sul da Ilha de SC, o fogo já havia sido controlado pelo motorista. Vigilantes de uma empresa próxima auxiliaram no combate as chamas.Ninguém ficou ferido.



14º dia de atentados

Por volta das 8h da terça-feira, dia 12, um coquetel molotov foi encontrado no pátio do posto da Polícia Militar Rodoviária, onde ficam os carros apreendidos. Por sorte, a garrafa não produziu fogo.

Também foi registrado um ataque, por volta das 2h desta terça, em Tubarão. Segundo a PM, uma viatura da Guarda Municipal foi incendiada. O veículo estava na Rua José João Mateus, no Bairro Pantanal, onde era realizada a segurança no Albergue para moradores de rua. Cinco suspeitos teriam jogado artefato inflamável sobre veículo. Ninguém foi preso.

Em Chapecó, um veículo abandonado na Rua Manoel Rolim de Moura, no bairro São Pedro, foi incendiado. O Fusca estava estacionado em frente a uma casa. Ninguém ficou ferido. A ocorrência, por volta das 0h12min, foi atendida pelo Corpo de Bombeiros.

À 0h, o Fórum de Imbituba, localizado na Rua Ernani Cotrin, no centro da cidade, foi alvo de atentado. De acordo com a PM, uma pedra embrulhada em uma sacola com um bilhete foi arremessada contra o prédio. No bilhete estava a seguinte frase: "Vumu toca fogo no Fórum Imbituba". Não houve danos materiais e não foram localizados suspeitos. Esse foi o primeiro ataque registrado em na cidade.

A PM registrou ocorrências também em São Joaquim e São Miguel do Oeste, mas ainda não confirma se existe relação com os atentados. Os dois casos, ocorridos na madrugada, são analisados pela Inteligência da Polícia Militar.

No Extremo-Oeste, em São Miguel do Oeste, dois homens foram presos durante a madrugada com garrafas de gasolina.

Na Serra, em São Joaquim, um ônibus escolar que estava estacionado na garagem da prefeitura, no bairro Madre Paulina, foi incendiado por volta da 0h30min. Esse seria o primeiro registrado na cidade.


13º dia de atentados

O Corpo de Bombeiros de Florianópolis atendeu pelo menos três ocorrências de incêndio na manhã desta segunda-feira. De acordo com a Polícia Militar (PM), com os quatro atentados registrados durante a madrugada e manhã desta segunda, chega a 91 o número de ataques em 28 cidades do Estado. Esse é o 13º dia de ocorrências em Santa Catarina.

Às 6h18min, um ônibus foi incendiado na Rua Campolino Alves, no Bairro Abraão, na Grande Florianópolis. Ele estava no ponto final. O veículo ficou totalmente destruído. Dois caminhões dos Bombeiros, mais a viatura do comandante, atenderam à ocorrência. Cerca de 5 mil litros de água foram usados para controlar as chamas.

Como o incêndio foi próximo da rede de energia elétrica a região ficou sem luz por duas horas.

Em Palhoça,por volta das 6h, uma sala que fica nos fundos da 24ª Vara do Cartório Eleitoral foi alvo de atentado. O fogo na Rua Naja Carone Goedert, no Bairro Passa Vinte, foi controlado pelos bombeiros. Na tarde do domingo, por volta das 17h, um depósito de lixo reciclado, próximo ao cartório foi incendiado.


Por volta das 5h45min desta segunda-feira, o Corpo de Bombeiros de Florianópolis foi chamada para atender a uma ocorrência de incêndio no Saco Grande, Norte da Ilha. O veículo estava estacionado no pátio do Centro Administrativo do Governo do Estado. Um caminhão dos Bombeiros fez o atendimento da ocorrência no local. Ninguém ficou ferido.

Em São Miguel do Oeste, um ônibus de transporte coletivo foi incendiado por volta das 3h30min, desta segunda-feira. O veículo estava estacionado no pátio da empresa na Rua Valdemar Rangrab, Bairro Santa Rita. O ônibus ficou totalmente destruído. Uma carreta que estava estacionada ao lado do ônibus foi parcialmente danificada. Esse foi o primeiro atentado registrado no Extremo-Oeste do Estado.

Fim de semana de ataques

Uma viatura da Polícia Militar foi atingida por pedradas e disparo de fogo às 21h40min deste domingo em Criciúma, no Sul do Estado. O veículo foi atingido durante escolta de um ônibus que tem como trajeto a Avenida Progresso, no Bairro Progresso. Até às 23h22min deste domingo, ninguém havia sido detido. De acordo com informações da Polícia Militar, rondas foram intensificadas na região.

Na manhã do domingo, dia 10, por volta das 11h42min, na Rua da Fonte, no Bairro Abrãao, dois masculinos atiraram um rojão na frente da Base Operacional da Polícia Militar, em Florianópolis. Um homem de 24 anos, que estava em liberdade condicional do Centro de Triagem do Estreito, foi detido. Segundo a PM ele tem diversas passagens por tráfico de drogas e roubo.

Por volta das 21h50min do sábado, dia 9, dois homens em uma motocicleta efetuaram 11 disparos contra a casa do pai de um agente do Deap, no bairro Aeroporto, em Tubarão, no Sul do Estado. Três disparos atingiram o interior da residência e o restante acertou o muro e a fachada da casa. Os autores do crime não foram identificados.

Algumas horas mais tarde, já na madrugada deste domingo, um ônibus foi incendiado dentro da garagem da empresa Reunidas, no município de Porto União. Por volta das 2h30min, o vigia de plantão escutou o alarme disparar, mas não notou nenhuma movimentação no local. Ele chegou a retornar para a guarita, e o alarme voltou a ser acionado. Desta vez, o vigilante viu um ônibus em chamas, e acionou o Corpo de Bombeiros da cidade.

O veículo ficou quase completamente destruído. Quatro suspeitos foram detidos próximo ao local do crime. Todos tinham passagem pela polícia, e nenhum era menor de idade.

Décimo dia de ataques

Santa Catarina ficou livre de ataques na madrugada de sexta para sábado. Antes do atentado na noite de sábado em Tubarão, o último caso registrado ocorreu na tarde de sexta-feira. A Polícia Militar (PM) de Rio do Sul confirmou o 83º em nove dias no Estado.

O caso mais recente foi registrado por volta da 12h50 na Rua São Bento, no Bairro Progresso, em Rio do Sul. Um ônibus de transporte coletivo foi incendiado. Esse foi o primeiro atentado registrado na cidade. Ninguém ficou ferido. O incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. Cerca de 4 mil litros foram utilizados no controle das chamas.

Na manhã desta sexta-feira, por volta das 7h32min, na Rua Manoel Rosendo Linhares, Bairro São João, em Tubarão. A lona de um caminhão e o reboque foram parcialmente queimados. O veículo estava estacionado em frente a casa do proprietário. Próximo ao local foi encontrado uma garrafa pet com combustível. A Polícia Civil esteve no local.

Por volta das 5h desta madrugada em Palhoça. De acordo com a PM, um homem em uma moto jogou um garrafa com combustível contra um estabelecimento comercial. A ocorrência foi na Avenida Bom Jesus de Nazaré, no Bairro Aririu. O Corpo de Bombeiros atendeu a ocorrência.

Uma retroescavadeira foi incendiada foi incendiada na madrugada desta sexta-feira em Itajaí. A ocorrência foi registrada pouco antes das 4h, no Bairro Cordeiros.

Às 3h45min, foi jogada uma garrafa com combustível em um veículo que estava estacionado em uma garagem na Avenida Getúlio Vargas, em Tubarão. O incêndio foi controlado com o extintor da viatura da PM. O veículo foi parcialmente destruído.

Em Chapecó, um veículo foi incendiado por volta da 1h30min. O veículo, que estava estacionado na Rua Washington Luís, no Bairro São Cristovão, teve o estofamento danificado. Segundo a PM, cinco adolescentes teriam cometido o crime. As chamas foram controladas pela guarnição da Polícia.

Ainda na madrugada desta sexta-feira, um caminhão foi incendiado em São Bento do Sul. O caminhão que estava estacionado na frente da casa o proprietário no Bairro Centenário. O incêndio foi controlado por populares.


Oitava noite de ataques

Em Navegantes, carcaças de veículos que estavam em um ferro-velho no Bairro São Paulo, foram incendiadas na quinta-feira à noite, por volta das 23h. Segundo a Polícia Militar, o estabelecimento, que fica na Rua João Gaia, teria sido alvo de vandalismo. As chamas foram controladas antes mesmo da chegada dos bombeiros, de acordo com a PM. Ninguém se feriu.

Criminosos voltaram a incendiar ônibus na Grande Florianópolis. Na noite desta quinta-feira, por volta das 20h30min, um coletivo foi queimado no Bairro Ipiranga, em São José.

Por volta das 21h, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar ainda estavam no local, na Rua Otto Julio Malina. Uma multidão de moradores acompanha de longe a cena.

A Grande Florianópolis estava sem ataques a ônibus desde terça-feira, quando um coletivo foi incendiado no Morro da Caieira do Saco dos Limões.

Entre a noite da quarta-feira até a madrugada desta quinta-feira foram registradas oito ocorrências pelo Estado. Veículos foram incendiados e policiais foram alvo de atentados.

Por volta das 6h27 desta quinta-feira em São João Batista. Dois homens teriam ateado fogo em um ônibus de uma banda de música. O veículo estava estacionado em frente a casa do proprietário e o incêndio foi controlado por vizinhos. Ninguém foi preso.

Com o registro de dois atentados, Brusque entrou na lista dos ataques em SC. Por volta da 01h15min, de quinta-feira, um automóvel foi incendiado, na Rua Ernesto Appel, no Bairro Azambuja. Na noite da quarta-feira, um ônibus foi incendiado na Rua Lauro Muller, no Centro da cidade.

Por volta da 1h20min desta quinta-feira, um ônibus foi incendiado nas margens da BR-282, em Bom Retiro. O veículo estava estacionado em frente a uma churrascaria no km 130. Testemunhas disseram à Polícia que viram dois homens em uma moto saindo do local. O Corpo de Bombeiros foi chamado e controlou o incêndio. O ônibus ficou parcialmente destruído, bem como parte da cobertura da churrascaria. Não foram localizados suspeitos.

Em Garuva, um veículo particular foi incendiado. A ocorrência foi por volta das 2h30min desta quinta. PM e Bombeiros foram acionados pelo proprietário. Ninguém foi preso.

Um caminhão pegou fogo no começo da madrugada desta quinta-feira, em uma lateral da estrada Anaburgo, no bairro Vola Nova, zona Oeste de Joinville.

Por volta das 2h desta quinta-feira, o carro de um policial foi atingido por um coquetel molotov. A ocorrência foi no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis.

Em Navegantes, veículos que estavam em um ferro velho localizado às margens de BR-470, foram incendiados na madrugada desta quinta-feira. O fogo começou por volta da meia-noite.

Em Palhoça, um policial militar recebeu um tiro na perna em uma ação próxima ao Batalhão da PM, perto da 0h30min desta quinta-feira. A PM ainda não confirma que o caso tenha relação com os ataques.

Na quarta-feira, dia 6, por volta das 22h, a casa de um policial militar no Bairro São Vicente, em Itajaí, foi atingida por pelo menos 12 disparos de pistola calibre 9 milímetros, provavelmente por dois homens em uma moto, que fugiram.

No Extremo-Oeste, em São Miguel do Oeste, a PM registrou por volta das 2h30 incêndio em dois ônibus de transporte coletivo que estavam estacionados na Rua Procópio da Silva, Bairro São Sebastião. Os veículos estavam na frente da casa do proprietário. O Corpo de Bombeiros controlaram as chamas. Segundo a Polícia, rivalidade pode ter motivado o fato.

Sétima noite de ataques

O último atendado foi registrado por volta das 16h em Blumenau. Dois homens em uma moto atearam fogo em um ônibus na Rua Teodoro Passold, Bairro Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, os autores do incêndio abandonaram a moto no Morro da Laguna, Bairro Fidélis e fugiram mata adentro.

Em Criciúma, a diretora do Colégio Lindolfo Collor, do Bairro Boa Vista, informou que foi encontrado no pátio um artefato inflamável que, possivelmente durante a noite, foi jogado no teto, rolou e veio a queimar uma pequena parte da grama do jardim. Não foram localizados supeitos.

Por volta da 1h da madrugada desta quarta-feira, a casa de um agente prisional do Presídio Regional de Chapecó foi alvo de atentado. Um artefato explosivo foi jogado contra a casa do diretor. O carro e a garagem da residência ficaram danificados. Ninguém ficou ferido.

Ainda no Oeste, a PM registrou por volta da 1h incêndio em um ônibus de transporte coletivo que estava abandonado em Chapecó. O fogo destruiu o veículo que estava na avenida Getúlio Vargas. A ocorrência foi atendida pelo Corpo de Bombeiros de Chapecó.

Indaial entrou na lista dos atentados na madrugada desta quarta. Três coquetéis molotov foram jogados contra a garagem da empresa Rainha. Um ônibus foi danificado pelo fogo que foi rapidamente controlado. A ocorrência foi por volta da 1h20, da quarta-feira.

Em Tubarão, um caminhão teve a carroceria incendiada em frente ao Clube Cerâmica Futebol, no bairro São João. Conforme informações da PM, três suspeitos teriam passado de moto e ateado fogo no veículo, que estava estacionado em frente à casa do proprietário. As chamas foram controladas pelos moradores do bairro. Ocorrência foi por volta da 0h da quarta-feira, dia 6.

Em Navegantes, por volta das 0h30min a empresa Navecordas foi incendiada. Foram vistos três masculinos saindo do local, no momento do incêndio.

Em São José, na Grande Florianópolis, um ônibus particular também foi alvo de um princípio de incêndio no bairro Serraria, na noite da terça-feira. O veículo estava estacionado próximo ao Centro Educacional Luar, em frente a casa do motorista. O fogo foi logo apagado pela vizinhança.

No Norte, em Joinville um veículo abandonado teve os vidros quebrados e foi incendiado pouco depois da meia noite. Segundo a Polícia o caso não tem relação com os ataques registrados desde a quarta-feira, dia 30 de janeiro, em Santa Catarina.

Na noite de terça-feira, por volta das 19h15min, três masculinos atiraram pedras em um ônibus na rua Kesser Zattar, no Bairro João Costa, e logo deixaram o local. O veículo teve duas janelas quebradas e uma passageira ficou levemente ferida. Não foram locaizados suspeitos.


Sexta noite de ataques

Por volta das 17h30min da terça-feira, dia 5, um ônibus foi incediado na rua Custódio Firmino Vieira, na Caiera do Saco dos Limões, em Florianópolis, próxima à Escola de Samba Consulado.

O ônibus atacado era da empresa Transol, e fazia o trajeto da linha Caiera do Saco dos Limões. Segundo alguns passageiros, dois homens entraram armados e mandaram todos descerem. Ninguém de machucou e o ônibus foi completamente queimado. Um adolescente suspeito foi apreendido pela polícia.

Também nesta terça-feira, durante a madrugada, foram registrados quatro atentados com seis veículos danificados em Santa Catarina. De acordo com a Polícia Militar, 18 municípios do Estado registraram ocorrências. Por volta das 5h30min desta terça, um caminhão abandonado foi incendiado no bairro Itinga, em Joinville.

Em Chapecó, por volta das 5h, quatro homens teriam obrigado passageiros, motorista e cobrador de um ônibus da Auto Viação Chapecó a descer, antes de atear fogo no veículo. O coletivo foi incendiado na Rua Tapajós, no Bairro Palmital. Corpo de Bombeiros e PM atenderam a ocorrência. Esse foi o terceiro ataque registrado no Oeste Catarinense.

Ainda durante a madrugada, três ônibus que estavam no pátio da garagem da prefeitura de Ilhota foram incendiados. Segundo a Polícia, foram encontradas três garrafas pet vazias, mas com forte cheiro de gasolina, próximas ao local. O caso foi registrado por volta das 2h30min. Dois ônibus ficaram parcialmente destruídos e outro foi totalmente destruído.

Em Itajaí, um fusca foi incendiado por volta de 00h49min. De acordo com informações da PM de Florianópolis, uma pessoa teria passado de bicicleta e ateado fogo no veículo que estava parado. A polícia ainda não confirma se o caso tem relação com os atentados em SC.


Quinta noite de ataques

Tubarão, no Sul de SC, entrou no mapa dos ataques na noite desta segunda-feira, dia 4. Um homem teria jogado combustível ao lado de um micro-ônibus, que estava estacionado em frente a casa, e ateado fogo no veículo. O incêndio foi controlado pelo dono da casa.

Em Criciúma, uma pessoa ficou levemente feriada após ser atingida por um pedra, jogada contra um ônibus. A ocorrência foi na noite da segunda-feira. A PM ainda não confirma que o caso tenha relação com os atentados no Estado.

A sede da Polícia Militar, no Centro de São Francisco do Sul, foi alvo de um ataque na madrugada deste domingo. De acordo com uma testemunha, duas motos em alta velocidade passaram pela rua Aldo Possamai, nos fundos da base policial, e teriam arremessado um objeto para dentro da garagem onde ficam as viaturas. Duas viaturas foram danificadas. Ninguém se feriu.

Em Joinville, uma base da Polícia Militar foi atingida por disparos por volta da 0h30min deste domingo. De acordo com a PM, criminosos atiraram quatro vezes em direção ao prédio, mas os disparos não atingiram a estrutura.

Ainda em Joinville um suspeito foi morto e outro foi detido durante a madrugada de domingo pela Polícia Militar.

Em Araquari, no Norte de Santa Catarina, perto da 1h10min deste domingo, uma sala da subprefeitura, onde funciona também uma base da PM, foi incendiada. De acordo com a PM, quatro homens em duas motos atearam fogo no local.

Em Chapecó, no Oeste, a Polícia Militar registrou dois incêndios criminosos.

Quarta noite de ataques

Em Criciúma, três coquetéis molotov foram lançados contra a casa de uma policial civil perto das 21h40min da noite deste sábado. Os populares conseguiram conter as chamas.

Também no Sul de SC, às 22h10min, duas carretas foram queimadas completamente no posto Simon, localizado na BR-101, no acesso a Maracajá.

O primeiro atentado em São Francisco do Sul foi registrado por volta das 22 horas do sábado, dia 2. Um ônibus do transporte coletivo foi incendiado no bairro Paulas.

No início da noite de sábado, um ônibus coletivo da empresa Critur, de Criciúma, foi alvo de um ataque no bairro Renascer. O veículo foi incendiado, mas não houve vítimas. Segundo a PM, um suspeito foi detido.

Às 6h15, um ônibus foi incendiado em Joinville por quatro homens, todos armados e um encapuzado. Não houve vítimas.

Pouco antes das 3h deste sábado, bandidos passaram atirando pelo prédio da prefeitura de Itajaí. Foram efetuados pelo menos cinco disparos, que atingiram os vidros do prédio.

À 1h50min, aproximadamente, bandidos incendiaram um ônibus parado em Pomerode, na localidade de Alto da Serra. Segundo o motorista, Ivan Borchardt, o fogo quase se espalhou para casas próximas, mas foi combatido com quatro extintores de ajuda de moradores.

Nesse mesmo horário, só que em Joinville, houve uma tentativa de fogo a caminhão. O dono do veículo com a ajuda de populares conseguiu apagar o incêndio. Os suspeitos não foram vistos, apenas testemunhas ouviram barulho de motos deslocando do local.

Por volta de 01h de sábado, um carro que havia sido furtado foi incendiado em uma rua do bairro Monte Alegre, em Camboriú, e ficou completamente destruído. O veículo era do pedreiro Rubens Cardozo, 54 anos, que mal tinha registrado o furto na delegacia quando soube do fim do carro.

Terceira noite de ataques

Os dois ataques mais recentes daquela noite foram em Joinville, por volta de 23h de sexta-feira. As duas ações dos criminosos a ônibus foram no bairro Espinheiros, próximo ao Caic, e na rua Senador Rodrigo Logo, próximo à rua Uruguaiana.

No 20º ataque registrado, dois homens, em uma moto, teriam usado gasolina para incendiar os pneus do ônibus, e logo as chamas tomaram conta do veículo. Os bombeiros estiveram no local para conter as chamas. Segundo a PM, ninguém se feriu. Praticamente ao mesmo tempo, os bombeiros informaram que havia outra ocorrência, a de número 19 em SC. Até as 0h30min deste sábado, não havia informações sobre possíveis vítimas.

Com uma diferença de poucos minutos, o 18º atentado em SC foi registrado em Criciúma, quando um ônibus fretado foi incendiado com o uso de coquetel molotov. Na sexta-feira, o ataque foi por volta de 22h30min, entre o bairro Progresso e a Vila União. O ônibus da empresa Forquilhinha, que levava trabalhadores de uma empresa da região, foi completamente destruído depois que um coquetel Molotov foi jogado no interior do veículo.

A 17º ocorrência no Estado também foi em Joinville e aconteceu cerca de uma hora antes e resultou em um veículo da empresa Gidion queimado, também com o uso de coquetel molotov, quando o motorista passava na rua Vicente Leporace, no bairro Fátima.

A madrugada dos ataques, na sexta-feira, incluiu um ataque contra a base da Polícia Militar, em Canasvieiras, por volta das 5h, que foi incendiada. De acordo com testemunhas, quatro rapazes teriam praticado o crime.

O posto da PM na Praia Brava também foi alvo de atentados. Não havia policiais na hora do ataque. A suspeita da polícia é de que tenha ocorrido na madrugada, já que o posto estava fechado na noite desta quinta-feira e na manhã desta sexta-feira.

Segunda noite de ataques

No Norte da Ilha de SC, bandidos esvaziaram um ônibus da empresa Canasvieiras, por volta de 23h45min de quinta-feira, antes de atear fogo no veículo, O motorista e o cobrador foram agredidos pelos criminosos e tiveram ferimentos no corpo. O caso foi na Rodovia João Gualberto Soares, na localidade do Canto do Lamim. O rapaz de 19 anos foi levado para o Hospital Celso Ramos em estado grave.

Outro atentado na mesma região da cidade aconteceu na estrada Dário Manoel Cardoso, na praia dos Ingleses — onde um rapaz sofreu queimaduras de segundo grau. Passava das 23h30min de quinta-feira quando dois ônibus foram atacados em Palhoça. Um deles era da APAE de Balneário Camboriú que aguardava adesivagem e teve os pneus queimados. O outro, um veículo de turismo, foi queimado próximo a garagem da empresa Jotur.

Na segunda noite de ataques, a delegacia de Camboriú foi atacada e o local isolado depois que uma granada caseira, feita com cano de PVC, foi arremessada contra o prédio. O objeto, que não chegou a explodir, foi encontrado em frente ao muro da delegacia. O fato ocorreu por volta das 23h30min de quinta.

Era por volta de 22h30min de quinta-feira quando o incêndio criminoso de um ônibus no bairro João Paulo colocou Florianópolis no cenário da retomada dos atentados terroristas em Santa Catarina. Dois rapazes fugiram em uma moto. Suspeitos de terem participado do crime foram detidos ainda durante a madrugada pela PM. Um deles tinha 23 anos e o outro era um menor, de 17 anos.

Por volta de 1h30min de quinta-feira, em Itajaí, uma viatura da Coordenadoria de Trânsito da prefeitura foi incendiado. O veículo estava no pátio da Secretaria Municipal de Segurança, na Rua Blumenau, quando alguém passou de carro e jogou um coquetel molotov.
Em Gaspar, um ônibus da empresa Rodovel foi incendiado no Bairro Bela Vista por volta de 23h de quarta-feira. Vinte minutos depois, no Bairro Figueira, outro veículo foi alvo dos criminosos.

Em Itajaí, um bar e mercearia localizado no Bairro Cordeiros, em Itajaí, também pode ter sido alvo. De acordo com testemunhas, garotos de bicicleta passaram pelo local por volta de 23h de quarta-feira, jogaram garrafas pet com gasolina e depois atearam fogo.

Os ataques, semelhantes aos de novembro de 2012, começaram por volta de 22h de quarta-feira, em Balneário Camboriú, com um ônibus da empresa Expressul como alvo, a exemplo do que ocorreu no ano passado. Dois homens armados renderam o motorista, na Rua Dom Henrique, e atearam fogo ao veículo. Os bandidos usavam máscaras do filme Pânico. Um suspeito foi baleado, mas fugiu. O outro foi preso.

Antes do início dos ataques, barreiras foram montadas em quatro pontos da Capital, na madrugada de sexta-feira. Os PMs realizaram, quatro barreiras na cidade, na ponte Pedro Ivo Campos, na Prainha, no bairro Agronômica e na Avenida Mauro Ramos.


Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente