Sem total abastecimento de água e luz, Ponte Alta está em estado de calamidade pública pelas destrui

04/12/2012

A terça-feira começa como mais um dia de reconstrução em Ponte Alta, a pequena cidade do Planalto Serrano, devastada pelo tornado de domingo. Levantamento da Defesa Civil apontou 1,9 mil casas atingidas. Postes de energia elétrica arrancados e árvores caídas somam-se aos prejuízos, que chegam a R$ 30 milhões.

Na noite de segunda-feira, o prefeito Luiz Paulo Farias (PT) decretou situação de calamidade pública no município. Na agricultura, os prejuízos são de R$ 2 milhões. A cidade, localizada a 45 quilômetros de Lages é a Capital Estadual da Moranga.

Mais de 40 horas depois da passagem do tornado, com ventos que podem ter atingido 116 km/h, a energia elétrica e o abastecimento de água ainda não está totalmente restabelecido aos mais de 4 mil moradores atingidos.

No entanto, aos poucos a vida volta ao normal, com a reconstrução das casas, recolocação de postes novos de energia e retirada das árvores caídas sobre as ruas. Para ajudar os atingidos, há pontos de arrecadação de doações na prefeitura da cidade e na Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), em Lages. Telhas, material para cobertura de telhados, alimentos não-perecível e água potável estão sendo recebidos.


Como ajudar — onde doar:

Prefeitura de Ponte Alta
Rua Geremias Alves da Rocha, 130 - Ponte Alta
Telefone: (49) 3248-0141

Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures)
Rua Otacílio Vieira da Costa, 112 - Lages
Telefone: (49) 3224-4800


Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente