Polícia pretende usar imagens de câmeras para esclarecer caso de motorista baleado por policiais em

24/10/2012

A abordagem policial em meio ao trânsito da BR-101 em Piçarras, que terminou com pelo menos três disparos contra um caminhão, será alvo de investigação. Além da perícia, a polícia deve solicitar imagens de câmeras da concessionária para esclarecer o caso.

O incidente foi registrado na tarde desta terça-feira. Um dos tiros acertou o quadril do motorista Everaldo Schwambach, de 38 anos. Ele foi levado para o hospital São José, em Joinville, onde recebeu alta à noite. A munição ficou alojada no corpo da vítima.

— O tacógrafo do caminhão foi recolhido e parece vencido. Solicitamos a perícia para verificar a dinâmica do crime e vamos pedir as imagens das câmeras da Autopista Litoral Sul — disse a delegada Tânia Duarte Harada, que deve ouvir os envolvidos nos próximos dias.

De acordo com o relatório da Polícia Rodoviária Federal, uma viatura descaracterizada da Polícia Civil de Piçarras foi fechada pelo caminhão de Brusque na altura do km 96, sentido Sul. A viatura, na verdade, era um Fiesta na cor vermelha.

Os policiais relataram à PRF que deram sinal para o motorista parar o veículo. Esses sinais teriam sido com o som de sirene, o pisca alerta do carro ligado e sinalização de dentro do carro com as funcionais em mãos. O motorista teria se apavorado com a situação e jogado o veículo para cima do carro.

Neste momento, teriam ocorrido os disparos e, por consequência, o acidente. O caminhão foi parar em cima da mureta que divide a pista. O carro rodopiou e um dos policiais ficou ferido.

O que diz o caminhoneiro

Ao sair do hospital, ainda com muita dor nas pernas, o motorista relatou a sua versão do acidente. De acordo com Everaldo, ele tentou ultrapassar uma carreta que seguia na sua frente, por duas vezes.

Quando tentava fazer a primeira ultrapassagem, pela pista da esquerda, o Fiesta teria, por sua vez, ultrapassado o caminhão pela pista da direita. Na segunda tentativa de ultrapassagem, o caminhoneiro acabou fechando o carro dos policiais.

— Quando tentei voltar para a pista da esquerda eu despercebi o carro e dei uma fechada, mas logo voltei para a outra pista de novo — contou.

Na sequencia, o motorista conta que ouviu o som de sirene, procurou a viatura pelo retrovisor, mas não imaginou que um carro comum seria uma viatura. A partir de então, teriam ocorrido os disparos do carro.

— Eu colei na carreta e dei espaço para eles passarem, e eles dão três tiros? Não puxei arma nenhuma, estava com as mãos no volante — argumentou em tom de indignação.

O motorista afirmou ainda ter recebido ameaças de um delegado que estaria dentro da viatura.

— Agora estou sem o caminhão para trabalhar e com as pernas desse jeito — concluiu o motorista que foi levado para casa na companhia de familiares.

Carro foi prensado, diz delegado

Os quatro policiais — dois agentes da Polícia Civil e dois delegados — que estavam na viatura contam ter reagido à ação do caminhão. Segundo o delegado Rodolfo Farah, que estava na viatura descaracterizada da Polícia Civil, o caminhão foi para cima do carro que, afirma o delegado, estava com a sirene e o alerta ligado.

— Ele prensou a viatura contra a mureta da BR-101 — disse Farah.

O delegado conta que o caminhão ainda foi duas vezes para cima do carro, antes de rodopiar. Na batida, um agente teve a costela fraturada. Foi atendido no pronto-atendimento de Piçarras e passa bem. Farah afirma que o caminhoneiro não respeitou os pedidos para parar; por isso, os policiais atiraram três vezes.

Fonte: A NOTÍCIA

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente