Exames de DNA confirmam morte de Bin Laden, dizem EUA

02/05/2011

Os exames de DNA confirmaram que Osama bin Laden era a pessoa morta em uma operação de forças americanas no Paquistão, informou uma fonte do governo dos Estados Unidos.

Segundo um militar americano, o líder da Al-Qaeda foi assassinado com um tiro na cabeça durante operação realizada por forças especiais da Marinha dos Estados Unidos, colocadas à disposição da CIA.

As forças Seal da Marinha — um acrônimo para "sea, air, land" (mar, ar e terra) — são tropas de elite preparadas principalmente para missões de combate ao terrorismo e operações de reconhecimento e de guerra não convencionais.

Colocadas à disposição do serviço de inteligência americano (CIA), as tropas Seal deram início ao ataque com helicópteros contra um complexo fortemente guardado nas proximidades de Islamabad. O local foi identificado como o esconderijo de Bin Laden, disse outro militar.

— A responsabilidade da operação era de Leon Panetta (chefe da CIA) e foi executada pelos Seals — afirmou.

O corpo do líder da Al-Qaeda foi sepultado no mar, disseram fontes oficiais, que pediram o anonimato.

— O sepultamento no fundo do mar já foi realizado. Queríamos evitar uma situação em que seu túmulo pudesse se converter em um santuário — disse um dos militares.

— Não havia tempo para negociações com outros países para organizar um possível enterro — completou.

Os Estados Unidos não informaram a nenhum país sobre sua intenção de realizar esta operação, incluindo o Paquistão, onde Bin Laden foi encontrado.

— Ele resistiu, como havíamos previsto — afirmou um dos funcionários americanos, sem especificar se a missão consistia em capturar ou matar o líder da Al-Qaeda.


Entenda como ocorreu a morte e os desdobramentos:

O presidente americano Barack Obama anunciou, na noite de domingo (madrugada de segunda-feira, no horário de Brasília), ao vivo em cadeia nacional a morte de Osama bin Laden. O fato ocorreu após operação de forças militares americanas no Paquistão, em uma mansão da cidade de Abbottabad, ao norte de Islamabad, a capital do país.

Em discurso oficial, Obama disse que "foi feita justiça" no ato americano, o qual era prioridade número 1 do país. Já o ex-presidente George W. Bush comemorou a "vitória" dos Estados Unidos. Após a disseminação da informação, milhares de cidadãos de Nova York e Washington foram ao Marco Zero de 11 de Setembro e à Casa Branca, respectivamente, para demonstrar apoio à medida tomada pelo governo.

O departamento de Defesa dos EUA divulgou nota alertando aos americanos que estão no exterior para o potencial aumento da violência contra o país. Já a Otan confirmou que irá continuar com a missão de paz no Afeganistão mesmo com a morte do principal líder da Al-Qaeda.

Segundo a imprensa americana, o corpo do terrorista teria sido jogado ao mar. Apesar de, inicialmente, um oficial do governo ter divulgado que o sepultamento seguiria rituais islâmicos, o que envolveria lavar e enrolar o corpo em um pano branco antes de enterrá-lo. O filho de Bin Laden também acabou morto durante os ataques.



Fonte: CLICK RBS

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente