Após prisões em Joinville, polícia diz que é comum transporte de dinamite em ônibus

30/03/2012

Moradores de Joinville, os três homens presos tentando tirar do Estado sete bananas de dinamite industrial pela rodoviária Harold Nielson na noite de quarta-feira devem voltar à cidade após serem ouvidos em Florianópolis.

Eles permanecerão no Presídio Regional de Joinville enquanto prosseguir a investigação da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic). Nesta quinta, a Polícia Civil informou estar convencida de que o grupo transportava explosivos para serem usados em arrombamentos de caixas eletrônicos.

— Os assaltantes daqui transportam explosivo para fora e trazem de outros Estados nos ônibus. Viajam de madrugada porque dificilmente tem checagem de bagagem —, argumenta o delegado da Divisão de Furtos e Roubos da Deic, Diego Azevedo, responsável pelo inquérito ao lado de Ana Cláudia Ramos Pires, titular do grupo de diligências especiais da Deic.

Segundo a Deic, o trio é investigado desde janeiro, quando tentou explodir um caixa em Navegantes. Os investigadores não informaram detalhes de como chegaram ao grupo. Na manhã da prisão, os policiais observaram quando os homens compraram as passagens.

Segundo o delegado Marcel de Oliveira, de Joinville, que participou da prisão do grupo, a escolha pela abordagem na rodoviária foi considerada mais garantida em relação à alternativa: aguardar o grupo descer em SP.

Conforme Azevedo, os presos negam que transportavam a dinamite para uso em arrombamentos. Um deles já foi condenado por roubo. Eglaison Albano Camilo, 28 anos, que morava no bairro Ulysses Guimarães, havia sido preso em flagrante em janeiro por envolvimento em um assalto.

Como apenas munições foram encontradas com ele, foi solto dias depois. Em março de 2011, Eglaison foi condenado em Balneário Camboriú por roubar um carro a mão armada. Em setembro, obteve direito a mudar o regime para aberto e voltou a morar em Joinville.

O paranaense Alex Heindrickson dos Santos, 29, era foragido da Justiça desde maio. Ele recebeu o benefício de saída temporária do presídio, mas não voltou. Antes de fugir, cumpria pena por tráfico. Irmão de Alex, Luiz Fernando Heindrickson, 20, responde a um termo circunstanciado por posse de drogas.

Os três conversavam na rodoviária de Joinville quando foram presos por 20 policiais da Deic e da Divisão de Investigações Criminais de Joinville. Faltavam cerca de 15 minutos para o ônibus partir, às 22h10, com destino a São Caetano do Sul (SP) pela BR-101, passando por Curitiba. Os três estavam com três malas. Duas guardavam a dinamite; a terceira, o equipamento detonante.


Fonte: A NOTÍCIA

SD REGULADORA DE SINISTRO © 2011

ITAJAÍ/SC - 47 3368-6248 - regulacao@sdreguladora.com.br - Rua Almirante Tamandaré. 393 - Centro - CEP: 88301-430
QUAX Design Inteligente